BIOGRAFIA

Mariá Dourado


Mariá, natural de Ibititá-BA, é compositora, intérprete, professora de canto coral e pesquisadora na área de fisiologia vocal, linguística e antropologia da linguagem.

Como cantora solo, traz um repertório que mistura suas raízes do interior da Bahia e um nomadismo musical, com influência de diversas paisagens sonoras.

 Em 2022 lançou o EP "Trançado No Céu", com a produção musical de Letieres Leite que também fez a direção musical e arranjos em 2021. O maestro também é coautor da faixa "Trançado no céu", que dá nome ao EP. Neste trabalho, Mariá traz em sua música, um imaginário mágico da região da Chapada Diamantina, com elementos arquetípicos de texturas vocais, se misturando com influências da música cigana, que é próprio do seu nomadismo musical. Sua parceria com Letieres começou quando ele a chamou para fazer as texturas de vozes para a trilha sonora do filme "A hora aberta" da performer Gatha. E assim se iniciou um processo criativo que culminou com a finalização das músicas do EP "Trançado no céu", que conta com a participação de grandes músicos do cenário baiano, nomes como Ledson Galter, Tito Oliveira, Jordi Amorim, Tiago Nunes, Samuca Cabral e Nino Bezera. 

Começou sua carreira como vocalista e compositora da banda Trotta Mundo, que misturava a música de raiz nordestina, como influencia da música cigana. O grupo começou tocando nas ruas, circulando pela América Latina, e também participando de várias cenas artísticas, como festivais de música no Brasil e no exterior. Com Trotta Mundo, conquistou prêmios com a canção "como nasce um rio" em festivais da canção pelo Brasil.

 Prêmios: 

- Melhor canção (com Trotta Mundo) no Festival da Canção de São Thomé das Letras-MG. 

- Melhor canção (com Trotta Mundo) no Festival da Canção de Elói Mendes.

 - Prêmio Melhor Trabalho de Cultura Popular ( com o grupo Mandassaia) no Festival da Canção de Nova Redenção.